domingo, 19 de agosto de 2012


Deitar em seu peito seria estar
Navegando nas nuvens
Seria delirar
Sentir o êxtase de uma voluptuosidade infinita.
Por mais que tente meu corpo estremece
Minha respiração fica tremula
Sou como uma andorinha a procurar-te
Seria alcançar o êxtase em sua plenitude.
Seremos dois corpos entrelaçados
Onde nossa alcova será pequena
Pequena para esse fogo que existe!
by Ana Cecilia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário