segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013




Levar para jantar fora. 
De repente bate uma química, os olhos começam a não se fixarem em outro lugar a não ser os olhos do outro. 
Batem um longo papo. 
Falam da vida de coisas intimas. 
Enfim algumas horas depois estão a se beijarem com tamanha volúpia que essas pessoas acabam indo fazer "amor". 
No dia seguinte estranho ouvir um "EU TE AMO" de quem mal conheci.
E como em um simples toque de uma varinha magica. exaltam os sete cantos do mundo achei minha metade, não sei viver sem ela.
Na verdade isso são apenas situações atípicas num mundo cheio de tribulações. 

Onde a simples carência afetiva de ter alguém por perto se transforma nessa situação.
Pense muito antes de falar "EU TE AMO" , pois como diz uma amiga mineirinha, falar isso somente para pai, mãe e filhos... seria essencial o restante seria "eu gosto de estar com vc".
AC 17/02/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário